Ação Antifascista Sorocaba debate a LGBTfobia e o avanço do pensamento conservador na sociedade

Um grupo estimado em 100 pessoas (a maioria de jovens) participa da Ação Antifascista Sorocaba, um coletivo que nasceu em resposta ao apoio explícito que um outro grupo de jovens sorocabanos deu ao deputado federal Jair Bolsonaro, conhecido por sua posições radicais entre elas contrárias a qualquer relação afetiva que não seja heterossexual. Os jovens já se reuniram na praça Frei Baraúna, local onde fica a Oficina Cultural Grande Otelo de Sorocaba, e também na praça Carlos Alberto de Souza, no Parque Campolim. São encontros abertos a quem é contra e luta por eliminar o fascismo da sociedade. O tema dominante nos encontros é a LGBTfobia (medo de quem é lésbica, gay, bissexual e transformista) e o avanço do pensamento conservador.

A Ação Antifascista Sorocaba prepara um novo debate para definir as bases do movimento. Pedi uma entrevista com o porta voz do grupo para o meu programa O Deda Questão na ITV, canal 24 da Net, mas eles recusaram: No momento, ainda não fechamos uma declaração política e pela questão de sermos uma frente ampla é complicado enviar um porta-voz e ele acabar usando o nome da Ação Antifascista para promover uma segunda organização da qual ele faz parte. Então, por enquanto fica complicado conceder entrevista.

Comentários

Leia também