Ação civil do MP contra 20 políticos sorocabanos (entre eles Crespo e Vitor Lippi), em razão da acusação de “fura-fila da saúde”, está conclusa para decisão da juíza da Vara da Fazenda Pública de Sorocaba

Já está conclusa para decisão da juíza Karina Jemengovac Perez, da Vara da Fazenda Pública – Foro de Sorocaba –, a ação civil por improbidade administrativa contra 20 políticos sorocabanos (entre eles o atual prefeito de Sorocaba, José Crespo, por sua atuação como vereador; o deputado federal Vitor Lippi por sua atuação como prefeito; além de vereadores da legislatura atual e passada). Todos são acusados de tráfico de influência no caso que ficou conhecido como “fura-fila da Saúde”.

A ação corre desde novembro de 2013 após abertura de investigação do promotor Orlando Bastos Filho iniciada em março de 2012, após denúncia mostrada por reportagem da TV TEM, que revelou o caso de fura-fila de pacientes com o recurso de câmeras escondidas.

O MP afirma que pessoas que procuravam vereadores na Câmara em busca de ajuda na área da saúde eram passados à frente na fila de espera por um atendimento médico ou até mesmo para realizar exames clínicos em unidades da rede municipal.

A investigação do MP durou 20 meses, produziu um inquérito com mais de mil páginas e desde o dia 12 de março, portanto há 9 dias, está pronto para conclusão da juíza Karina Jemengovac Perez.

Comentários

Leia também