Aedes causa epidemia de dengue a 90 km de Sorocaba

A Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Campinas (distante 90 km de Sorocaba) confirmou 5.493 casos de dengue somente neste ano na cidade superando a projeção de que seriam 5 mil no ano inteiro.

No total, Campinas teve 8.161 notificações desde 1º de janeiro, sendo que 1.734 ocorrências ainda aguardam exames e 934 foram descartadas. No último balanço divulgado, na semana passada, constavam 3.578 confirmações da doença; um aumento de 53,5%, portanto. Até o momento, a Prefeitura confirmou uma morte pela doença este ano: Uma bebê de 5 meses. A última vez que o vírus deixou vítimas fatais foi em 2015, ano de recorde histórico, com 22 óbitos e 65.634 casos confirmados de dengue.

Sorocaba está atenta

Questionei a secretária de Saúde da Prefeitura de Sorocaba, Marina Elaine Pereira, sobre a epidemia de Campinas e o risco dela chegar em Sorocaba.

Ela me explica que para enfrentar essa potencial chegada em Sorocaba da epidemia de dengue que assola Campinas, a Secretaria da Saúde, por meio da Divisão de Zoonoses, realizou 117.306 visitas no ano de 2019 para combater o mosquito Aedes aegypti. Essas inspeções envolvem inúmeros trabalhos diferentes em prol da população. Desde outubro de 2018 os agentes trabalham aos sábado e também após às 17h.

Foram feitas até o momento 2.830 vistorias que geraram 379 notificações e 51 multas. Foram realizadas pela SES 16 palestras, 15 treinamentos e 11 exposições, atingindo mais de 40 mil pessoas. Pela Vigilância Epidemiológica Municipal foram feitos dois treinamentos sobre Conduta Clínica de Arboviroses para as unidades de urgência e emergência no mês de fevereiro e treinamento para residentes da área de Saúde.

Sorocaba viveu epidemia

Em 2015, Sorocaba contabilizou 52.575 casos notificados de dengue, uma das maiores crises enfrentadas dos quatro anos da administração do prefeito Pannunzio.

Comentários

Leia também