Apesar de WO, deputada sorocabana tenta dar legitimidade à invenção do governador

O histórico tucano Andrea Matarazzo (ministro, secretário de estado, subprefeito na capital e vereador paulistano, além de fundador do PSDB) deixou o partido atirando para todo lado, em especial no governador Geraldo Alckmin que inventou a candidatura do neófito João Dória (que cobra dos empresários para a participação do Lide – Lideranças Empresariais). Matarazzo evidenciou o clima de disputa de poder dos tucanos e a sede de Alckmin. Sua saída desmoraliza o processo de escolha de João Dória para ser o candidato tucano na capital paulista. Mas nada disso teve importância para a deputada estadual sorocabana Maria Lúcia Amary. Vice-presidente da Assembléia, e parlamentar de confiança do governador, ela empunhou a bandeira da vitória de Dória na convenção vencida por WO (termo usado para classificar o vencedor quando o adversário não entra no campo da disputa) numa clara tentativa de dar legitimidade à criação do governador.

Comentários

Leia também