Vereador do PT fica bravo por causa de meus comentários da rádio. Me soou como elogio

O sindicalista França, vereador do PT na Câmara de Sorocaba, ocupou a tribuna da Câmara de Vereadores para externar que ficou bravo comigo em razão do meu comentário na coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema (FM 91,1Mhz) na manhã de hoje (22/03) a respeito do movimento grevista dos funcionários públicos municipais da Prefeitura de Sorocaba. Kiko Pagliato, no papel de comentarista do Jornal da Ipanema, me perguntou se eu concordava com a análise de que há um desgaste político ao prefeito Pannunzio, em especial por este ser um ano de eleição, com o fato dele não propor a reposição da inflação no salário dos servidores. Eu disse que é uma faca de dois gumes, ou seja, perante os 11 mil funcionários públicos e seus funcionários (que numa conta exagerada pode chegar a 50 mil eleitores) pode ser ruim. Porém, perante ao todo da população, que espera da prefeitura muito mais do que o pagamento de salários aos servidores, não. Ao contrário, pode aparecer como uma atitude positiva de quem está cuidando do que é publico num momento de grave crise econômica no país e de queda na arrecadação municipal. Isso tirou o vereador do sério, fazendo ele dizer que eu sempre acho que o prefeito está certo em tudo. Mais, o vereador faz uma ilação de que minha opinião está atrelada a uma questão publicitária. O que é bobagem sem tamanho. O vereador confunde publicidade (que é uma prestação de contas de todo órgão municipal) com propaganda (o que seria o enaltecimento de uma organização pública). E quando confunde e afirma o que afirmou, no meu entender, o vereador revela muito mais sobre ele do que sobre mim. Sabe a mão que aponta um dedo para o outro? Pois é, ela tem quatro dedos apontando para ele próprio.

Outra questão que deixou o vereador bravinho foi o fato de eu ter dito que haviam 500 pessoas na frente da casa do prefeito quando, segundo o vereador haviam mais de 2 mil pessoas. Numa segunda intervenção já havia dito que havia a avaliação de que podiam ser quase 3 mil na manifestação. Sem um contador oficial, o número de manifestantes chega a ser irrelevante diante do fato: a greve do funcionalismo.

PS – ouça o áudio da manifestação do vereador na rádio Ipanema na manhã desta quarta-feira (23/03) a partir das 7h.

Comentários

Leia também