Cerimônia no Palácio dos Bandeirantes oficializa a nome do ex-prefeito Pannunzio para chefiar o Escritório de Representação do Governo de São Paulo em Brasília

AlckPann

A experiência de 16 anos como deputado federal do ex-prefeito Pannunzio, que chegou a ser líder da bancada do PSDB em Brasília, levou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a designá-lo para uma nova missão a partir desta terça-feira, 21 de março: chefiar o Escritório de Representação do Governo de São Paulo em Brasília. A cerimônia simbólica da nomeação aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, na manhã de hoje. À tarde, Pannunzio e Alckmin voltaram a se encontrar em Votorantim na cerimônia de inauguração do Presídio Feminino que contou também com a presença da ministra Carmem Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal.

A experiência como deputado federal, devido ao bom trânsito no Congresso Nacional, é o critério usado pelo governador para escolher quem fica neste cargo. Anteriormente o deputado Júlio Semeghine ocupou a mesma função.

Pannunzio vai ficar em Brasília todas as terças, quartas e quintas-feiras, que são os três dias em que o Congresso Nacional tem sessões deliberativas e, portanto, funciona com casa cheia. Para assessorar Pannunzio no trabalho de defender os interesses do governo paulista em Brasília, há um quadro de servidores que conhecem os bastidores da política.

Além de prefeito de Sorocaba e deputado federal por quatro mandatos, Pannunzio foi presidente do Diretório Estadual do PSDB.

Historicamente mais ligado a José Serra, a nomeação de Pannunzio é uma demonstração de que o partido ficou acima das pessoas nesse momento. Mas surpreende, afinal Pannunzio chegou a trocar mensagens (que vazarem à imprensa) pesadas em grupo fechado do partido de críticas a Dória então uma aposta de Alckmin para concorrer a prefeito de São Paulo. Aposta que vingou e a história é conhecida.

 

FOTO: O governador Alckmin por ocasião da última visita ao então prefeito Pannunzio no Palácio dos Tropeiros

Comentários

Leia também