Depois da revelação dos super-salários pagos pela Câmara de Vereadores a telefonista, porteiro e assessores, presidente da Câmara solicita pareceres de secretarias Jurídica e Geral sobre remuneração de servidores

rodrigomanga

O presidente da Câmara de Vereadores de Sorocaba, Rodrigo Manga (DEM), surpreendido em sua última participação na coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema (FM 91,Mhz) na semana passada com o questionamento de um ouvinte sobre os super-salários pagos a funcionários da Casa, cumpriu o compromisso de entender o que está acontecendo e a partir dai tomar uma atitude.

O Portal da Transparência da Câmara de Sorocaba, onde estão os salários pagos pelo Legislativo aos funcionários concursados, traz aberrações (que outro termo usar?) como um salário de R$ 7.963,80 pago a uma telefonista. Outro super-salário, superior a R$ 11 mil, pago a um porteiro. Sim, o porteiro da Câmara ganha R$ 11 mil! Ao menos 5 assessores jurídicos têm salários que variam entre R$ 25 mil e R$ 27 mil. Tem contador que ganha mais de R$ 18 mil. Tem também analista de sistemas que recebe mais de R% 18 mil.

Manga, diante dessa manifestação e da repercussão do caso, está cobrando da Secretaria Geral e Secretaria Jurídica da Casa informações detalhadas sobre a composição dos salários dos servidores do Legislativo. Também foi criada pela Presidência, como uma das primeiras ações da nova Mesa Diretora, uma comissão para redução de custos, composta por servidores. Manga ressalta a necessidade da Presidência ter “amplo conhecimento da situação sob seu aspecto jurídico-funcional”.

No documento encaminhado às secretarias Geral e Jurídica, o presidente requer a composição dos salários por cargo e a relação completa da legislação que concede cada benefício. “Já nomeei comissão específica para estudos referentes à redução dos gastos do Legislativo e é imprescindível à conclusão desses estudos que sejam analisados os gastos referentes à folha de pagamento”, conclui o presidente Manga.

Foto: O presidente da Câmara de Vereadores de Sorocaba, Rodrigo Manga está cobrando da Secretaria Geral e Secretaria Jurídica da Casa informações detalhadas sobre a composição dos salários dos servidores

Comentários

Leia também