Deputado sorocabano, que perdeu a eleição para prefeito de Sorocaba no 2º turno das eleições, afirma que a cassação de Crespo é uma lição para todos os políticos: a mulher tem poder de mobilização e ele ofendeu todas

EuRaulRadioO deputado estadual Raul Marcelo (PSOL), durante transmissão ao vivo pelo Facebook Ipa Online, em entrevista a este blog (http://jornalipanema.com.br/raul-marcelo-postura-de-crespo-com-jaqueline-foi-machista-e-fiscalizacao-de-governo-sera-reforcada/) confirmou o que havia dito antes na “O Deda da Questão” no Jornal Ipanema (FM 91,1Mhz): a comoção das mulheres sorocabanas, todas absolutamente ofendidas com as atitudes do prefeito em sua desavença com a vice, que se resume na frase lapidar “Vá ser vice na sua casinha”, é uma grande lição para todos os políticos.

Raul Marcelo entende que a postura de Crespo perante Jaqueline Coutinho, foi antiética, machista e humilhante. “O que aconteceu na prefeitura, na minha visão, só teve essa repercussão porque teve essa mudança de época [referindo-se ao combate à violência contra a mulher] e você tem esse personagem que tem mentalidade de outra época num período que você tem um outro entendimento em relação à questão das mulheres. Agora fica a lição. O homem público precisa ficar sintonizado com sua época”, declarou.

Essa análise de Raul Marcelo amplia a compreensão que eu tive do fato e defendi neste blog e coluna de que o advento das redes sociais, que deu voz a todo cidadão, é que foi o grande responsável pelo movimento de cassação, instigando e fustigando a sociedade. Mas o deputado é categórico em ver que esse acesso à informação que a tecnologia das redes sociais permite não teria se sacramentado se não houvesse, de fato, uma mudança na mentalidade da sociedade no que diz respeito ao papel da mulher que não aceita mais ser tratada como inferior ao homem.

E das críticas que ouvi ao longo desse ano todo, de todas as partes, contra o prefeito Crespo a que fere fundo ao prefeito, no meu entender, é o de ser visto pelas mulheres, na análise de Raul, como um cidadão e político parado no tempo, ou seja, alguém que não está em sintonia com o século 21.

Essa análise vale para todos: você está sintonizado com o seu tempo?

Outros temas

Claro que as entrevistas de Raul Marcelo (rádio e portal, ambas ao vivo) trataram de outros temas: eleição, saúde, voto do PSOL na Câmara, maturidade política, relação dele com outros parlamentares e a desoneração de impostos do governo paulista a um grupo de empresas (mantidas sob sigilo) que abriu mão de R$ 15 milhões em impostos.