Dória se mantém insensato sobre aumento do ICMS e setor mira aliados

Os deputados estaduais terão que se preocupar, além da buscar votos para reeleição em 2022, com a fúria dos lojistas do setor de venda de veículos seminovos e usados do estado de São Paulo. Nesta terça-feira, dia 21, houve um novo protesto em Sorocaba contra o aumento de 207% no ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que incide sobre as negociações de compra e venda dos veículos.

E a promessa durante o protesto é que mesmo faltando mais de um ano para as eleições esse aumento não será esquecido pelo setor. “Não vamos deixar o eleitor esquecer. Os deputados que deram carta branca ao Dória (governador) não vamos esquecer”, afirma o empresário do setor Luiz Reze.

Segundo ele, outros estados estão tendo crescimento no financiamento de veículos e São Paulo está tendo redução. “Isso vai gerar desemprego no estado. A esposa do vendedor de veículos que vendia 10, 12 veículos por mês e vai vender menos e não vai conseguir pagar as contas de casa, não vai deixar esquecer esses deputados”, disse o empresário Luiz Reze ao repórter André Fazano durante à rádio Cruzeiro FM (92,3Mhz).

Paulo José Vieira Júnior, gerente de venda a Automec, na mesma entrevista à rádio Cruzeiro FM, os números já tem impactado nas vendas. “A tendência é piorar mais ainda. Esse aumento a gente tem que passar boa parte para o consumidor”, diz ele.

Sem vendas, o número de funcionários das lojas tende a diminuir. “Está começando a reduzir número de vendedores e consequentemente vai atingindo outras áreas da empresa”, explica Paulo José.

O empresário Luiz Reze analisa que não existe uma boa vontade do governo estadual em mudar a situação. “Não podemos deixar que esses absurdos continuem. Quem está pagando a conta somos nós, a população e não os políticos”, afirma Luiz Reze.

Com o impacto negativo já foi protocolado na Assembleia Legislativa o projeto de Lei nº 82/2021, do deputado Ricardo Mellão (NOVO), junto a mais de 26 outros deputados, para revogar o artigo 22 da Lei 17.293/2020, que permitiu ao governador João Dória (PSDB) aumentar o ICMS no estado. Os deputados estaduais que votaram a favor do aumento do ICMS terão a segunda chance de evitar mais dor de cabeça.

Os protestos ocorreram também nas cidades de Campinas, Jundiaí, Piracicaba, Bauru, Ribeirão Preto, além das regiões da Grande São Paulo, ABC e Baixada Santista, que se uniram ao Movimento da Capital.

Na imagem que ilustra esta postagem, aparece o bonecão do governador Dória, na frente do Paço Municipal, durante reportagem sobre o tema do Noticidades, telejornal da TV Sorocaba(SBT).

Comentários

Leia também