Enquanto isso, a campanha para prefeito está cada vez mais intensa

A deputada estadual Maria Lúcia Amary faz visitas aos bairros, como na Vila Helena onde foi recebida na casa da Rose, presidente da Associação dos Moradores, e pelo Zeca, liderança local. E mostra a quem quiser ela rezando, caminhando com cachorros, fazendo exercícios na academia, reunião com lideranças, entrevistas…

O vereador Rodrigo Manga aproveitou a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, na Marcha para Jesus, na capital paulista, para não apenas se deixar fotografar ao lado dele como pedir que ele gravasse, como fez, uma mensagem ao povo sorocabano.

O secretário da Habitação do governo do Estado de São Paulo, Flávio Amary, tem uma agenda infinita de entrega de moradias – que vinham sendo feitas desde os governos Alckmin e Márcio França – em todo o Estado. E ele comunica uma só mensagem: povo, estou aqui.

O ex-deputado estadual Raul Marcelo voltou às origens de se juntou aos jovens secundaristas na marcha da greve geral que as centrais sindicais organizaram há três semanas.

O presidente e secretário do Sindicato dos Metalúrgico de Sorocaba não titubearam em aceitar o convite do prefeito Crespo para uma reunião de emergência para discutir a demissão de mais de 700 funcionários da Toyota, como se fosse possível fazer algo para reverter uma decisão fruto de problemas estruturais do Brasil.

Todos, da esquerda para a direita, passando pelo centro, claramente dando sua mensagem ao eleitor: estou aqui… sou flexível… olha como gosto de povo…

Todos, da esquerda para a direita, e essa é só uma impressão minha, entendem que tirar de Crespo agora o cargo de prefeito e dar ele a Fernando Dini, presidente da Câmara, só vai ajudar Dini. O que ouço é: um elemento novo neste tabuleiro de xadrez do jogo da sucessão só beneficia o elemento novo, no caso Dini.

Comentários

Leia também