Estudo visa ceder ao São Bento o estádio municipal

Fernando Martins Costa Neto, vice-prefeito de Sorocaba, em entrevista ao programa O Deda Questão na radioweb 365 (https://www.youtube.com/watch?v=MIrOW22Djmc) na manhã de hoje revelou que coordena um estudo dentro da Prefeitura de Sorocaba para viabilizar a cessão do Estádio Municipal Walter Ribeiro, que está dentro do chamado CIC (Centro de Integração Comunitária), ao Esporte Clube São Bento, centenário clube de futebol de Sorocaba, fundado em 1914, que luta para se manter vivo no futebol brasileiro.

No começo de 2017, o então prefeito Crespo também havia anunciado em entrevista ao programa O Deda Questão sua intenção de ceder à iniciativa privada o Estádio Municipal e o CIC (Centro de Integração Comunitária) com o objetivo de desonerar a Prefeitura de Sorocaba do custo de manter o local.

Do anúncio do então prefeito até a proposta ser apresentada em plenário pela primeira vez aos vereadores se passou quase um ano e aconteceu em março de 2018, quando foi retirado de pauta. Em outubro do mesmo ano o projeto voltou à pauta, mas foi novamente retirado com apresentação de emendas. O ano de 2018 terminou do mesmo modo que começou o 2019 com o mandato do prefeito Crespo sendo ameaçado até que se concretizou sua cassação. Quando Jaqueline Coutinho assumiu, ela não quis entrar neste assunto.

Na justificativa da sua proposta, Crespo dizia que a intenção era QUE “o setor privado assuma a gestão do estádio, investindo na modernização do espaço e desonerando a Prefeitura dos gastos anuais de manutenção do local”. Se tivesse sido aprovado e sancionado, a concessão seria feita mediante abertura de licitação ficaria com o estádio quem, apresentasse mais vantagens ao município.

Hoje Fernando Martins explicou que o objetivo não é privatizar o local abrindo uma licitação ou concorrência, mas cedendo o estádio municipal para o São Bento gerenciar, administrar e manter o local. Ele explicou que a Faculdade de Engenharia de Sorocaba organizou um concurso interno entre os formandos com o objetivo de ver a viabilidade técnica de na entrada do estádio ser construída uma galeria de lojas onde possa vir a ser instalada uma choperia, restaurante e lojas de serviços como farmácia, por exemplo. Com essa medida, a prefeitura se livra do custo de manter o estádio e o São Bento dá um passo firme rumo ao objetivo de se tornar um grande clube com chances de disputar as principais divisões e títulos em disputa no futebol.

Não há prazo para que os estudos jurídicos e técnicos sejam apresentados ao prefeito Manga, mas Fernando Martins espera que o projeto, neste sentido, chegue aos vereadores em 2022.

Comentários

Leia também