Ex-deputados sorocabanos do PT reúnem-se com o comando da Polícia Militar da cidade para entender como seria a ação deles para o caso da desocupação das escolas publicas

Com a decisão do governador Alckmin, que na tarde de hoje voltou atrás em sua decisão de impor a reorganização do ensino público e abrir audiências públicas para exaurir o que é essa reorganização e quais suas conseqüências, imagina-se que os alunos que ocupam 19 escolas públicas em Sorocaba e quase duzentas no Estado deixarão os prédios e voltarão à rotina para o término do ano letivo. Mas pela manhã, sem saber qual o futuro do movimento e preocupados com a decisão judicial de que a escolas sejam desocupadas com o uso da força policial, o ex-deputado estadual Hamilton Pereira (hoje funcionário da Liderança do PT na Assembléia Legislativa) e a ex-deputada federal Iara Bernardi tiveram uma reunião com o comando da Polícia Militar de Sorocaba. Hamilton me disse que até aquele momento o comando superior da PM não havia comunicado eles de que deveriam agir para desocupar as escolas.

Seja como for, a intermediação de políticos do PT deixa evidente que não é neutra essa ocupação, mas não significa, igualmente, que a bandeira de ocupar as escolas não seja dos alunos. Como disse desde minha primeira manifestação sobre o tema, o governo errou ao dar uma bandeira, uma causa de luta aos alunos. Ainda bem que teve o bom senso de voltar atrás e fazer o que deveria ter feito desde o princípio. Como tenho repetido, nenhum governante acorda um dia e fala: vou prejudicar os alunos. Pode até ser que venha ocorrer isso, mas é evidente que o objetivo de reorganizar o ensino busca um novo caminho que se imagina seja melhor do que o atual.

Comentários

Leia também