Ex-secretária aceita desafio de presidir AgemSor e aterro sanitário é um dos seus desafios

O deputado federal Vitor Lippi confirma o que o leitor desse blog já havia sido informado em primeira mão: que ele, o prefeito Pannunzio e a deputada estadual Maria Lúcia Amary discutiram e entenderam que Jussara de Lima Carvalho é o melhor nome para assumir o comando da Agência Metropolitana que vai gerenciar os recursos da Região Metropolitana de Sorocaba. Oficialmente caberá ao governador Alckmin anunciar a escolha de Jussara em data que até a manhã de hoje não estava definida. Lippi disse que não acredita em surpresa e entende que Jussara será nomeada. Perguntei se ela já foi informada sobre essa questão e Lippi me confirmou que sim e está disposta a deixar o comando de secretária-executiva para a América do Sul da ONG Rede Iclei – Governos Locais pela Sustentabilidade.

No comando da Agência Metropolitana de Sorocaba Jussara terá o compromisso de implementar o aterro sanitário regional (local para onde os municípios encaminharão o lixo coletado) e comandar a escolha dmelhor tecnologia ambiental e financeira para este fim: Incinerados, usinas de energia movida à lixo, compactuadores, enfim, estarão na mira da AgemSor e seu compromisso captar a tecnologia de melhor custo e benefício.

A AgemSor é a responsável por promover a adoção das medidas necessárias para a implantação do desenvolvimento da região. A agência já tem garantido R$ 3 milhões vindos do orçamento do Estado e terá também participações proporcionais dos orçamentos dos municípios,

O deputado também me disse que o perfil da comandante da AgemSor terá de ser mais técnico do que político, embora o componente político seja importante para o cargo. A missão será técnica e de planejar estrategicamente as soluções regionais dessa nova realidade chamada Região Metropolitana. A missão política existe, mas ela estará a cargo dos prefeitos que estarão no comando da Região Metropolitana. A Agência tem a missão técnica.

Comentários

Leia também