Face e Instagram derrubam postagens da prefeitura

As redes sociais Instagram e Facebook derrubaram duas publicações da Prefeitura de Sorocaba a respeito de “Levantamento preliminar aponta excelentes resultados entre pacientes monitorados com sintomas da Covid-19 que fizeram tratamento precoce em Sorocaba”.

A notícia que foi postada às 9h04 no site da Prefeitura de Sorocaba gerou milhares de manifestações em todo o Brasil em razão do seu teor ser propagandístico de uma mentira (eficácia do uso do Kit-Covid). A Prefeitura tentou ser mais jornalística numa segunda publicação, explicando que se trata de levantamento preliminar e não de um estudo ou pesquisa. Mas isso não serviu de justificativa para nenhuma das duas redes.

Abaixo está o último texto da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Sorocaba, o curioso é que ele mantém uma fala, entre aspas, do secretário licenciado da saúde sendo que o mesmo, segundo informação do vereador Vinícius Aith no final da sessão da Câmara de Vereadores de hoje, tenha negado que os números apresentados no relise sejam de autoria da sua pasta.

Texto corrigido da Secom

Desde o dia 19 de março, a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES), conta com o protocolo de tratamento precoce contra a Covid-19.

Os médicos da rede de saúde municipal podem, a seu critério técnico e de acordo com cada caso individual, prescrever os medicamentos aos pacientes com suspeita da Covid, para iniciar o tratamento de maneira precoce. Os pacientes podem aceitar fazer o tratamento, ou não, também à sua livre escolha.

A prescrição do tratamento precoce da Covid-19 conta com os seguintes medicamentos: Azitromicina e Ivermectina e, se necessário, conforme orientação médica, também podendo incluir Paracetamol, Dipirona e/ou Metoclopramida.

Um levantamento preliminar feito pela SES monitorou 123 pacientes com sintomas da doença, após 10 dias do início do tratamento com os medicamentos Azitromicina e ou Ivermectina. Desses, 122 apresentam-se curados em domicílio, após o período de transmissibilidade.

Um paciente, que tinha tomado apenas um comprimido das medicações, veio a óbito e já era um caso moderado quando procurou a unidade de saúde e iniciou o tratamento.

No questionário do levantamento preliminar, continham informações sobre os medicamentos que usou; fatores de risco; melhora clínica com o tratamento; necessidade de internação ou não e busca por serviço de urgência.

O levantamento preliminar apresentou uma taxa de letalidade de 0,81% entre os pacientes monitorados. Atualmente, o índice de letalidade é de 2,7% na cidade de Sorocaba, abaixo da taxa estadual, que é de 3,2%. Até o momento, 1.113 pacientes optaram pelo tratamento precoce na cidade.

“Os dados são preliminares, mas observamos uma melhora e a recuperação dos pacientes, que têm relatado, pelo telemonitoramento, que não apresentam sintomas graves ou complicações. Estamos tendo sucesso e vamos continuar acompanhando os pacientes e observando as estatísticas”, diz o secretário da Saúde, Dr. Vinicius Rodrigues.

“Essa ação faz parte do conjunto de medidas que a Prefeitura adotou contra a Covid, junto com a ampliação de leitos, a reorganização da rede assistencial, a campanha de vacinação, as barreiras sanitárias, os feriados emergenciais, entre outras no enfretamento da pandemia”, completa o prefeito Rodrigo Manga.

Comentários

Leia também