Fantasma que ronda partidos que pretendem lançar candidatos a prefeito de Sorocaba será dissipado pelo TSE: siglas não estão impedidas de lançar candidatos onde não têm diretório

A coluna Painel do jornal Folha de S.Paulo trouxe a informação que tira um peso dos partidos sorocabanos que pretendem lançar candidatos a prefeito em outubro. Segundo a coluna, a situação dos partidos que pretendem lançar candidato a prefeito em outubro fica como está. Ou seja, em reunião com advogados dos principais partidos, ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) prometeram explicitar em breve que as agremiações não estarão impedidas de lançar candidatos nas cidades onde não possuam diretório registrado. No encontro, o presidente da corte, Dias Toffoli, avaliou que houve um erro de interpretação da resolução publicada em dezembro. Dos oito partidos que mais elegeram prefeitos em 2012, sete ficariam sem candidatos em capitais. Só o PT participaria de todas essas disputas. Se o entendimento não for alterado, ACM Neto (DEM), em Salvador, e Geraldo Julio (PSB), no Recife, ficarão impedidos de tentar a reeleição. O PMDB também não poderá lançar um sucessor a Eduardo Paes, no Rio. Dos três maiores, o PSDB seria o mais prejudicado: não poderia se lançar em nove capitais.

Comentários

Leia também