Governador telefona para prefeito, deputada e imprensa para informar que vai honrar sua palavra e rodovias da região estão fora da concessão que criaria praças de pedágios

O prefeito Pannunzio tinha razão quando afirmou na coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema (FM 91.1Mhz) na quarta-feira (24/02) que não acreditava que o governador Alckmin iria quebrar a sua própria palavra, de 1º de abril de 2011, de que não haveria praça de pedágio na SP-264. A Artesp (Agência de Transportes do Estado) já tinha agendado para abril a licitação de estradas da Região Metropolitana para conceder a iniciativa privada com a cobrança de pedágio. Nesta quinta-feira o governador telefonou ao prefeito Pannunzio, telefonou para a deputada Maria Lúcia Amary e telefonou a alguns órgãos de imprensa para dizer que mantém sua palavra e não haverá cobrança de pedágio. Ainda bem!

Comentários

Leia também