Herdeiro da candidatura a prefeito, vereador propõe que coligação tenha o nome de “Renato Presente” para marcar a sua posição

Passada a comoção com a saída de Renato Amary do processo eleitoral, o que ficou sacramentado com a histórica entrevista concedida por ele na rádio Ipanema (FM 91.1MHz), dentro da coluna O Deda Questão, na última sexta-feira, o passo seguinte foi dado no sábado passado de manhã quando os oito dos dez partidos que haviam costurado uma participação na coligação de Renato neste pleito eleitoral assumiram o compromisso de caminhar com Crespo. Por aclamação o vereador foi conduzido à condição de pré-candidato o que muda no sábado que vem, após a convenção dos partidos. Assim, o pré-candidato do DEM, terá nesta caminhada além do seu partido o PMDB, PTB, PPS, PTC, PTN, SDD, PMB e PDT. Quem tinha conversado com Renato, mas não foi ao evento de sábado foi o PSD (que ficou perto do pré-candidato do PEN, Laerte Molleta) e do PV (que está perto do pré-candidato do PSDB, João Leandro). Em clima de emoção, o evento teve seu ápice quando o próprio Crespo sugeriu que o nome da coligação seja “Renato Presente”. O objetivo é marcar posição, demonstrando o quanto Renato Amary estará comprometido pela eleição de Crespo. A questão é saber se haverá impedimento jurídico para um nome assim tendo em vista que seria absolutamente inédito não apenas em Sorocaba, mas no Brasil, uma vez que as coligações sempre giram em torno da mesma lógica de nomes como Pensando no Futuro, A Cidade do Amanhã e por ai vai…

Comentários

Leia também