Justiça Eleitoral determina que o prazo para que secretários municipais deixem o cargo para concorrer a prefeito ou vice é de quatro meses e para concorrer a vereador de seis meses

João Leandro da Costa Filho, secretário de Governo e Segurança Comunitária da Prefeitura de Sorocaba, vai deixar o cargo. Mas a dúvida é sobre quando. Havia a compreensão de que deveria deixar o cargo com 6 meses de antecedência todo secretário que vá disputar a eleição. Mas tabela da Justiça Eleitoral com os prazos de desincompatibilização parece não deixar dúvida de que o secretário que vai concorrer ao cargo de prefeito ou vice tem de deixar o governo com 4 meses de antecedência da eleição e não 6 como é o caso para quem concorre a vereador.

Edith Di Giorgi (secretário de Desenvolvimento Social) e Francisco Yabiku (secretário de Esportes) deixam o cargo no comecinho de abril, seis meses antes de outubro quando ocorre a eleição. João Leandro diante da informação que o prazo é de 4 meses, fica até o comecinho de junho, afinal se ele não concorrer ao cargo de vereador, mas ao de prefeito ou vice. No mínimo será o coordenador da campanha tucana seja quem vier a ser o candidato.

E o secretário da Saúde, Francisco Antônio Fernandes?

Esse, se sair, será também na virada de maio para junho. O prefeito Pannunzio tece constantemente elogios a pessoa e a conduta de Chicão, como é conhecido, e por isso seu nome sempre é lembrado para ser o candidato do partido a prefeito de Sorocaba. Além disso, esses elogios de Pannunzio a Chicão e se enquadram na coerência do discurso do prefeito que já disse que se não for ele, os deputados (Lippi e Maria Lúcia) eleitos em 2014 também não devem ser o candidato a prefeito tucano afinal ele é defensor de que os dois cumpram o mandato inteiro para o qual foram eleitos.

Comentários

Leia também