Justiça mira em sindicato dos professores para determinar desocupação de escolas e alunos vão ignorar ordem por não ser com eles

O juiz da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Sorocaba, José Eduardo Marcondes Machado, concedeu prazo de 24 horas, para a desocupação de 17 das 21 escolas estaduais de Sorocaba que há quinze dias começaram a ser tomadas por alunos. O motivo objetivo da ocupação é o projeto de reorganização do ensino da gestão do governador Alckmin (PSDB). Por meio de liminar, concedida em ação movida pela Fazenda do Estado contra a Apeoesp (Sindicato do Magistério Oficial do Estado de São Paulo) que, conforme alegado no pedido, teria dirigentes dentro dos estabelecimentos ocupados, o juiz determinou a desocupação. O prazo de 24 horas passa a ser contado a partir da notificação de cada unidade.

A questão, após conversa que tive com alunos que estão nas escolas e com pais de alunos, é que eles não reconhecem essa decisão judicial uma vez que ela fala diretamente da Apeoesp e os alunos dizem que a iniciativa é deles, portanto, o juiz não está determinando nada a eles. Os alunos desafiam justiça, polícia e governo e demonstrar que a Apeoesp está nas escolas ocupadas.

Na tarde de quinta-feira, aproveitando o seu tempo livre da tarde (já que a noite tinha compromisso no Sesc), o ator Sérgio Mamberti compareceu na escola Humberto de Campos e conversou com os alunos. Falou da importância do movimento estudantil em grandes mudanças da sociedade da Europa e América Latina e deixou uma mensagem de otimismo e reconhecimento da luta dos adolescentes.

A ordem do juiz atinge as seguintes escolas em Sorocaba: 1) Professor Lauro Sanchez, Rua Arnaldo Cunha, nº 237, Jardim Nair; 2) Humberto de Campos, Rua Salvador Stefanelli, s/n Jardim Zulmira; 3) Mário Guilherme Notari, Rua Ida Caldini, s/n, Jardim Luciana Maria; 4) Professora Beathris Caixeiro Del Cistia, Rua Artur Cagliari, nº 1205, Jardim São Conrado; 5) Professor Rafael Orsi Filho, Rua Orsini Diniz Camargo, nº 165, Conjunto Habitacional Júlio de Mesquita Filho; 6) Professora Elza Salvestro Bonilha, Rua Arlinda Almeida dos Santos, nº 414, Jardim Itanguá; 7) Professor Jorge Madureira, Rua Geraldo Ribeiro Duarte, nº 736, Parque das Laranjeiras; 8) Antonio Padilha, Rua Prof. Toledo, nº 77, centro; 9) Professor Antonio Cordeiro, Rua Maria Mestre Rosa, s/n, Parque das Laranjeiras; 10) Senador Vergueiro, Rua Fernão Salles, nº 33, Vila Hortência; 11) Antonio Vieira Campos, Av. Luiz Gonzaga Nascimento Junior, nº 3272, Conjunto Habitacional Júlio de Mesquita Filho; 12) Hélio Del Cistia, Rua Aristides de Barros, s/n Jardim São Guilherme; 13) Doutor Júlio Prestes de Albuquerque, Av. Eugênio Salerno, nº 204, Centro; 14) Professor Roque Conceição Martins, Rua Malaki Murad, nº 26, Jardim Guadalupe; 15) Reverendo Ovídio Antonio de Souza, Rua Itanguá, nº 750, Vila Barão; 16) Professora Guiomar Camolesi Souza, Rua Itália Biglia Massari, nº 40, Jardim Maria Eugenia; 17) João Rodrigues Bueno, Rua Valderez de Camargo Cardoso Curto, s/n, Jardim Sonia Maria.

Comentários

Leia também