Multa de motociclista que não usava cinto de segurança (sic) e resposta da Urbes deixam em dúvida o sistema de multas

Os usuários de Facebook e WhattsApp de Sorocaba receberam na noite de segunda-feira a foto de uma notificação de multa aplicada pela Urbes (empresa pública que gerencia o trânsito e o transporte de Sorocaba) a um motociclista que cometeu infração no trânsito por “deixar de usar o cinto de segurança”.

A foto viralizou, ou seja, se espalhou rapidamente, semelhante ao efeito de um vírus e atingiu milhares de pessoas.

Alguns julgaram a foto uma montagem, portanto falsa, diante do absurdo do fato.

Outros falaram que esse é apenas um efeito da indústria de multa que existe para aumentar a arrecadação diante da crise financeira da prefeitura.

Outros responsabilizaram os amarelinhos e, no geral, a culpa racaiu sobre o prefeito.

Ao Portal Ipa Online, a Urbes foi absolutamente lacônica sobre o inusitado caso. Primeiramente confirmou que se trata de fato verdadeiro, em seguida, de estar ciente desta autuação, terceiro que se tratou de um erro de digitação e, por fim, de que a multa será cancelada.

Como, erro de digitação?

O fato é que há uma confiança do motorista de que a Urbes trabalha para que o Código Brasileiro de Trânsito seja cumprido e puna quem o infringe.

Alegar que multar alguém pelo que o CTB não preconiza é erro de digitação é gerar a insegurança no cidadão de que o sistema funciona. Multar motociclista por estar sem cinto é hilário, mas e multar alguém por erro na digitação que não seja algo absurdo também é possível de acontecer?

Esse grito e explicação deveria ter sido dado pelo poder público. Mais do que defender o prefeito, esse grito defenderia o cidadão que não teria, como agora tem, dúvida sobre o funcionamento do sistema.

Comentários

Leia também