Prefeito chama o terceiro vereador para ser secretário e Câmara vai formalizar consulta ao TSE para saber quem é o suplente que deve assumir a vaga

A portaria com a nomeação de Cíntia de Almeida como secretária de Igualdade e Assistência Social está pronta e se nada mudar será publicada nesta segunda-feira. Ela já conversou com o prefeito e tomou pé do que ele deseja dela a respeito de um dos problemas mais comentados em Sorocaba atualmente: a explosão de pessoas que moram nas ruas da cidade. Ela também já comunicou, informalmente – a formalidade ocorre apenas depois de decidida a ida ao secretariado e a entrega de documentos na Câmara – ao presidente da Câmara, Rodrigo Manga, que deixará o Legislativo e obteve autorização para na sessão desta terça-feira usar a tribuna para se despedir dos colegas.

Marinho Marte e Fernando Dini são vereadores, donos do mandato, e estão licenciados para ocupar, respectivamente, o cargo de secretário municipal de Relações Institucionais e Assuntos Metropolitanos e Segurança Comunitária. No lugar deles estão os 2 primeiros suplentes da coligação: Cíntia de Almeida e Rafael Militão. Com a ida de Cíntia ao secretariado, a vaga de vereador será do terceiro suplente.

Quem é o 3º suplente?

Essa é a pergunta que não quer calar. Diante da decisão do prefeito Crespo de chamar 3 vereadores (os 2 titulares e a 1º suplente) quem deve ocupar o cargo é o suplente, mas há uma insegurança a respeito de quem seja. O presidente Manga, diante da dúvida, resolveu consultar o Departamento Jurídico da Câmara o aconselhou a consultar o Tribunal Superior Eleitoral para que diga quem é o dono da terceira vaga.

A dúvida sobre quem deve assumir a vaga surgiu porque o 3º suplente, o peemedebista Zé Medina, 51 anos, professor de Ensino Universitário, obteve 1256 votos, ou seja, não alcançou 10% do coeficiente eleitoral que foi de 1700 votos (17.056 votos). O PMDB entende que essa regra vale para o titular e não para o suplente. Muri, ex-vereador, do bairro de Brigadeiro Tobias, do PRP, não faz parte da coligação da Cíntia de Almeida, mas entende que a vaga de suplente é do vereador e não da coligação, ou seja, entende que ele deve assumir. Fábio Simoa alcançou mais de 3 mil votos e por ser do PTN, que foi da coligação do PMDB, entende que deve assumir a vaga.

Para não ser contestado, Manga vai esperar que o TSE diga de quem é a vaga. Até lá, assim que ficar confirmada a ida de Cíntia de Almeida ao cargo de secretária, a Câmara de Vereadores ficará com 19 parlamentares.

Comentários

Leia também