Provedor e vice, mesmo de dentro da cadeia, assinam carta e pedem demissão dos cargos da Santa Casa. Processo de escolha de nova diretoria vai levar um mês

FasiabenAlgemaCareca

A Assembléia Geral Extraordinária da Irmandade Santa Casa de Sorocaba, agendada para a próxima segunda-feira, dia 29 de agosto, às 17h, com a finalidade de destituir a atual diretoria e eleição de uma nova já tem um fato novo. De dentro da cadeia de Tremembé, para onde foram transferidos após expirar o prazo de 5 dias de prisão preventiva que começou a contar em 15 de agosto, o provedor José Antônio Fasiaben e o Ademir Lopes Soares assinaram a carta pedindo demissão do cargo.

Agora, pela burocracia, o nó a ser desatado será o de constituir uma nova diretoria. Um processo que por mais ágil que seja vai levar mais de um mês.

 

Com a prisão de Fasiaben e de Ademir, que pediram demissão, poderão agir os outros membros da Santa Casa: José Robélio Belote; Rubens Alberto Bruno; Antônio José Lacava; Mário Rigotti Filho e os chamados mordomos: Domingos Valarellei Rabello, Adhemar José Spinelli Júnior, Carlos Alberto Silva Nunes, Cássio Loureiro Ferrari, Francisco Guerrero Ruiz, Joõ Dias de Souza Filho, Juraci Sanches, Lindolfo Camargo Conceição, Márcio Domingues Ortega Bonassi, Marcelo Tadeu Alves Fogaça, Pedro Silvestrini, Ronaldo Antunes Ferreira, Rubens Alberto Bruni. Também podem agir os membros do Conselho Fiscal Efetivos: André Gogola, Davi Antônio de Oliveira e João Antônio Gabriel. A diretoria da Irmandade ainda tem no Conselho Fiscal Suplentes: Carlos Hinst Corrá, João Paulo Corrêa e Santiago Calvo Ramires.

Comentários

Leia também