Que esse caos que toma conta do Brasil em razão da falta de combustível não seja usado de pretexto para se quebrar o regime democrático. Há lei, ela deve ser usada, mas sempre respeitando as instituições e o cidadão

O leitor sente na pele o caos que essa greve dos transportadores tem provocado. Aos poucos ele vai identificar as suas reais motivações e que não se trata apenas dos motoristas, mas também dos donos das transportadoras envolvidas nesse processo. Vai entender que o Brasil tinha até o governo Temer o subsídio do combustível e que a partir da entrada do país na lógica do mercado de preços internacional esse subsídio (visto como prejuízo) não existe mais. Vai entender a batalha ideológica, a fragilidade do sistema de circulação de mercadorias… Enfim, esse caos vai ajudar o leitor a compreender melhor o Brasil.

Agora, desejo, de verdade, que esse caos não venha a ser usado como pretexto para um golpe no Estado brasileiro. Não seja desculpa para se cancelar a eleição prevista para outubro. Não seja argumento pata estender o mandato do presidente Temer. Há lei para coibir os abusos e fazer com que circule as mercadorias. Mas acima de tudo deve prevalecer o respeito ao cidadão e as instituições nacionais.

 

FOTO – rodovia Castelinho (que liga Sorocaba a rodovia Castello Branco) ficou parada desde 16h30 pelo protesto dos motoristas de caminhão nesta quinta-feira, 24 de maio.

Comentários

Leia também