Secretário da Saúde se surpreende quando lhe perguntei se será candidato a prefeito

O médico Francisco Antônio Fernandes, secretário municipal da Saúde de Sorocaba, está animado com a promessa de novos recursos federais e estaduais para a rede pública municipal no ano que vem. O déficit de R$ 30 milhões, que era a previsão inicial para fechar este ano, já caiu pela metade. O adiamento das férias dos servidores entre os meses de novembro deste ano e janeiro de 2016, só na sua pasta, deve gerar uma economia neste período de R$ 2 milhões (no total das outras 19 pastas incluindo o Saae a economia será de R$ 5 milhões). O estrago que a dengue causou neste ano (na imagem do governo, nos mais de 50 mil sorocabanos acometidos pela doença e principalmente na família das mais de 10 mortos pela dengue) não deve se repetir neste verão 2015/2016. A necessidade da administração municipal assumir o comando da educação do cidadão na hora em que ele precisa de atendimento médico. O controle dos gastos na farmácia municipal que deve derrubar em 15% os gastos de R$ 50 milhões com remédios por parte da Prefeitura. Enfim, tudo isso foi assunto com o secretário na entrevista em O Deda Questão que foi ao ar ao vivo no Jornal da Ipenama (FM 91.1Mhz) na sexta-feira passada e é tema de O Deda Questão que vai ao ar pela ITV (Canal 24 da Net).

Mas o que surpreendeu o secretário e claramente lhe causou embaraço foi quando lhe perguntei se será candidato a prefeito de Sorocaba. Ele é primo do ex-prefeito e ex-deputado federal Theodoro Mendes, é sobrinho do ex-prefeito e ex-vereador Paulo Mendes, se tornou pessoa de confiança do prefeito Pannunzio, mas me garantiu que nada disso e nem o desafio do cargo são motivadores para uma candidatura.

Mas sabe aquele ditado “joga o verde para colher o maduro”? Pois bem, não sei porque, mas sinto que minha pergunta pode criar algum tipo de complicação em alguma estratégia que, por enquanto, está sendo debatida num grupo bastante restrito.

Comentários

Leia também