Suricato do zôo some, mas só dão falta dele quando o bicho foi devolvido anonimamente dentro de uma jaula

Um dos 3 suricatos do zoológico municipal “Quinzinho de Barros” de Sorocaba foi levado de sua jaula, mas só deram falta de sua ausência quando ele foi anonimamente devolvido numa jaula deixada na portaria do parque. O suricato ficou famoso no desenho Rei Leão, da Disney, era o “Timão”, que fazia dupla com o javali “Pumba” e acompanha o crescimento do filhote do rei Leão em sua saga de volta para casa. O zôo de Sorocaba tem 3 exemplares de suricato  que vieram de um zoológico de Joanesburgo, na África do Sul. É mais um caso a ser explicado pela administração municipal que aconteceu dentro do zoológico sorocabano.

Mais um caso porque houveram outros:

Festinha Infantil

Denúncias encaminhadas pelo Comitê Municipal dos Direitos Animais ao Ministério Publico trata da exibição de animais em uma festa infantil realizada em um buffet da cidade. A denúncia é de que o veterinário, que é servidor público, teria se utilizado de animais retirados do Zoológico onde trabalha. O circuito de vídeo do Parque registrou a entrada do veterinário no Zoológico na noite do ocorrido. A Polícia Militar Ambiental compareceu à festa e teria multado o veterinário – que alegou ser “proprietário” dos animais – pela não comprovação da procedência dos animais.

Capivaras

Uma segunda representação formulada pelo Comitê Municipal de Direitos Animais de Sorocaba versa sobre a utilização de um veículo da Prefeitura e participação de uma equipe do Zoológico, integrada pelo veterinário Rodrigo Teixeira, na remoção de capivaras de um condomínio de luxo da cidade, conforme fotografado por um morador.

 

A Prefeitura não manifestou-se sobre a utilização de recursos públicos em propriedade privada (veículo e pessoal) e até o momento, não houve comprovação da licitude do manejo – que dependia de autorização do Governo do Estado. Há, ainda, o receio é de que as capivaras tenham sido mortas, a exemplo do que ocorreu recentemente em Campinas/SP.

Cursos pagos

O Comitê Municipal dos Direitos Animais prepara ainda representação ao Ministério Público quanto à realização de um curso particular nas dependências do Zoológico. Divulgação em redes sociais e conversas em aplicativos de comunicação demonstram que animais do Parque eram utilizados nas aulas, ministradas pelo veterinário Rodrigo Teixeira.

Hipopótomo

O filhote de hipopótamo Yago, quando tinha 1 ano e 4 meses, em junho de 2015, foi doado ao Aquário Natal, na praia da Redinha, litoral Norte de Natal pelo Zoológico de Sorocaba. O detalhe é que a lei não permite que um bem municipal seja doado. Ao menos que seja doado sem toda a tramitação prevista na legislação o que inclui a aprovação do ato na Câmara de Vereadores. A Corregedoria Geral do Município conseguiu identificar o fato. E conseguiu também identificar quais os agentes públicos municipais responsáveis pela doação. A consequência, imediata, é a criação de um PAD (Processo Administrativo Disciplinar) contra a funcionária que assinou a transferência do hipopótamo para Natal. A outra deverá partir dos vereadores para saber se o hipopótamo fica mesmo em Natal ou se será pedida a sua devolução.

Comentários

Leia também