Tarcísio tem “dia de princesa” em Sorocaba

O candidato bolsonarista ao governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas, passou a segunda-feira em Sorocaba.

Seu dia começou às 6h30, na primeira da série de entrevistas que concedeu às emissoras de rádio e portais de Internet. 

O ponto alto de sua presença na cidade foi o encontro promovido pelo prefeito Manga com simpatizantes do Republicanos (partido de Manga e Tarcísio) no Clube de Campo Sorocaba. Pelo volume de gente (estimada em 5 mil pessoas) e ambições políticas de Manga e Tarcísio, bem provável que o encontro tenha superado a expectativa de ambos.

Mas o que me chamou a atenção aconteceu mais cedo, um o almoço para 120 pessoas, em sua maioria empresários, feito pelo Audray, o Rei da Carne.

Luiz Ramires da concessionária Toyota; Osíris da Loja Taquari; um diretor da Fábrica e Montadora Toyota; o presidente da Iharabras; o Fran da Céu Azul; proprietários da Planeta; Rui da  Premodisa; Guido da imobiliária Casabranca e presidente regional do Secovi; Erly Silus do Ciesp; Odir Migliorini, sócio do  shopping Cidade; Fábio Mott, o rei dos estacionamentos da região central; Mano da construtora Júlio &Júlio; José Antônio Bolina… Esses são alguns nomes dos presentes que me contaram terem ido ao almoço. São empresários de peso, ou seja, importantes na geração de empregos, de renda e influência política. 

Mano Júlio, com seu jeito de ser, conhecido dos amigos, furou o protocolo e disse que tudo que Tarcísio fez no governo federal como ministro, em Sorocaba o Bolina havia feito como secretário. Bolina, em seu discurso, também foi o mesmo de sempre, e os que são seus amigos sabem, e disse, cutucando o peito de Tarcísio: quando Alckmin era candidato à reeleição de governador ele veio a Sorocaba no aniversário do ex-prefeito Renato Amary. Naquele dia eu disse a ele que o governo paulista tinha uma dívida de dez anos com Sorocaba. E digo pra você agora: essa dívida é de 20 anos. Nenhum governador deu a Sorocaba a atenção que ela merece. Quero ver, se você for eleito, se vai pagar essa dívida.

Ao final da segunda-feira minha conclusão é a seguinte: Tarcísio segue desconhecido. Mas se ele tiver de agora até a eleição, em cada cidade que passar, um “dia de princesa” (sendo adulado, bajulado e cuidado) como teve ontem em Sorocaba, ele chegará em outubro com chances reais de ganhar. Não vejo, porém, prefeitos empolgados, e empenhados, no sucesso dele como Manga demonstra ter.

PS 1 – Sirlange, a primeira-dama de Sorocaba, esposa de Manga será candidata a vice na chapa de Tarcísio? Ainda não se tem uma resposta, mas depois do evento de ontem ela segue forte no páreo. Tivesse sido um fracasso o encontro de ontem e ela estaria fora. Não foi, ela está dentro do jogo.

PS 2 – Manga viu a força que ele tem hoje e, acredito, nem ele mesmo sabia ter. Reunir 5 mil pessoas numa segunda-feira, mesmo com variados incentivos para que essas pessoas estivessem lá, não é para qualquer um.

PS 3 – Não existe força por si, mas apenas na relação.

Comentários

Leia também