Não apresse o curso do rio

Um amigo empresário, na época com alto investimento na XP, me enviou uma mensagem no WhatsApp assegurando que Aécio Neves estava eleito presidente. Inclusive, investidores e Aécio viajavam naquele momento, faltando menos de uma hora para o final da apuração, a Brasília para celebrar. No final, nas últimas urnas apuradas no interior baiano, a realidade se sobrepôs às estimativas e Dilma foi reeleita para vir a ser cassada em 2016.

Essa derrota e o sentimento de já ganhou, mas perdeu, acho que já falei dela aqui neste blog, é onde nasce o ódio irracional que essa parcela de brasileiros (empresários, banqueiros, médicos com salários de 50 mil mês, comerciantes…) nutre pelo que o PT representa. O comportamento de petistas (tenho amigos que diante da possibilidade da volta de Lula se comportam como se fossem ministros dele) apenas aumenta esse abismo que esse ódio produz.

Na semana passada, um outro meu amigo, que se diverte tentando me converter à tese de reeleição do atual presidente, me enviou o texto de um desses herdeiros do trono do falecido Olavo de Carvalho, desancando o STF. 

Eu, que aceito a brincadeira e provocação diária, fui ríspido dessa vez lhe respondendo: Pare…respeite as instituições. Elas são os pilares da democracia…

Desrespeito às regras levará ao conflito. 

Você está com a vida em ordem.

Não queira tumultuar.

Esse presidente só quer embaralhar a democracia.

Apoiar ele é apoiar o sofrimento. 

Não há o que ele faça para melhorar a sua vida.

Não há o que Lula faça pra piorar.

Me escute, deixe o Brasil como está. 

Não apresse o curso do rio.

Comentários

Leia também