Cassação, troca de secretários e investigação na merenda escolar paralisam a Secretaria de Abastecimento e anunciada reforma do Mercado Distrital não vinga. Estado de abandono gera reclamação

Eu estava na Padaria Real do centro no começo da noite de segunda-feira passada quando fui abordada por uma das freguesas: você não é O Deda Questão? Ao ter a confirmação que sim, ela disse que ouve diariamente a coluna no Jornal Ipanema (FM 91.1Mhz) e clamou por ajuda para que as autoridades sorocabanas olhem pelo Mercado Distrital de Sorocaba. Ela me contou que levou um tombo enquanto fazia feira devido a cabos elétricos soltos no chão, disse que o banheiro feminino está em petição de miséria de tanta sujeira e reclamou da falta de fiscalização da Vigilância Sanitária, lembrando que queijos e leite são vendidos no local fora da geladeira e chega um momento em que o cheiro é insuportável.

Me lembrei na hora de que um sonho – que foi motivo de postagem nesta blog em junho de 2017, portanto antes da crise política – não saiu do papel e as razões são óbvias: crise política que levou à cassação do prefeito Crespo e a troca de secretário da pasta de Abastecimento e Nutrição e a denúncia de pagamento em duplicidade da merenda, que gerou prejuízo de R$ 820 mil aos cofres públicos e a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga o assunto, tendo como acusado principal, no momento, o ex- secretário Alexandre Hugo de Morais, titular da Seaban (Secretaria de Abastecimento e Nutrição).

Foi Alexandre Hugo quem me contou, em junho passado, que havia estudo avançado para transformar o Mercado Distrital em Ceaso (Central de Entreposto e Abastecimento de Sorocaba). A informação consta em resposta da pasta a um requerimento do vereador Rafael Militão (PMDB). A intenção era atender a demanda dos produtores locais e de boa parte da Região Metropolitana que hoje não conseguem espaço na Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) devido ao alto custo que teriam de pagar para estar no local.

“O edifício do Mercado Distrital foi identificado como o ideal para se iniciar um amplo projeto de organização dos espaços públicos destinados ao abastecimento da cidade, resgatando a função para o qual foi projetado e construído, atendendo assim as demandas do setor produtivo de Sorocaba, principalmente em relação aos produtores da agricultura familiar”, afirma o vereador Militão.

Histórico do Distrital

O Mercado Distrital é um próprio público municipal, pertencente a Prefeitura de Sorocaba o qual está sob responsabilidade da Secretaria de Abastecimento e Nutrição. Está localizado na Vila Fiori e possui área total de 14.742 m2 e 3.364,60 m2 de área construída. É um edifício tradicional construído no ano de 1986 e hoje necessita de reestruturação.

Comentários

Leia também