Crespo abandona roupagem “paz e amor”, que usava até a pesquisa Ibope/TV Tem, e garante que se eleito vai olhar para o futuro e não procurar “bruxas ou fantasmas” dos adversários, nem mesmo do ex-prefeito Lippi

crespo2turno2xO candidato a prefeito de Sorocaba, José Crespo (DEM) disse no Jornal da Ipanema (FM 91,Mhz), na manhã de hoje, dentro do espaço “O Deda Questão”, que vai olhar para o futuro e não tem a intenção de procurar “bruxas ou fantasmas” do passado. Ele disse isso quando respondia se o seu comportamento de vereador (onde é autor de cinco ações civis públicas contra o prefeito Pannunzio e autor de 39 das mais de 100 leis vetadas pelo prefeito e cujo o veto foram derrubados pelo Legislativo que levaram o prefeito a ser um dos recordistas de Adins – Ações Direta de Insconstitucionalidade –  do Estado de São Paulo) empurrava os votos dos tucanos, neste 2º turno, para Raul Marcelo (PSOL).

Crespo explicou que cumpriu o papel dele como legislador e que não fica em cima do muro. Disse que o governo Pannunzio não foi feliz e lembrou que o prefeito também procura a justiça quando necessário como fez contra o secretário da Saúde do Estado, que é do seu partido, ou quando resolveu falar do malfeito do seu antecessor, Vitor Lippi, que assinou uma TAC da saúde mental que comprometeu boa parte do orçamento da prefeitura. Crespo também relembrou a relação familiar dele e do prefeito e dos pais de ambos.

Neste contexto, insisti como ele vai fazer com o que ele classificou de “quadrilhas” que ele afirma terem dentro da prefeitura, situação contestada na polícia e que a própria polícia disse ter elementos insuficientes para levar adiante a denúncia feita por ele. O candidato explicou que ele fez o que fez porque esse é o papel de um vereador, de ser combativo, e é o que ele sempre foi. Mas que se eleito vai olhar para a frente. Vai se reunir com todo funcionalismo e dizer que o que foi, ficou para trás e caberá ao Ministério Público levar adiante investigações e tirar conclusões. Ele, explicou: “terei foco no futuro, não vou procurar bruxas ou fantasmas”. Quis saber se ele não iria, se eleito, escarafunchar a administração do ex-prefeito Vitor Lippi, seu mais ferrenho adversário político e ele disse que não: “não vou perseguir ninguém e nada do passado, vou governar Sorocaba para o futuro”.

Minha proteção é Deus

O candidato Raul Marcelo afirmou que usa carro blindado e tem medo de ser executado como foi o arquiteto Toninho do PT quando estava há apenas 8 meses como prefeito de Campinas (leia postagem anterior). Quis saber de Crespo se ele tinha algum tipo de precaução, se já havia sido ameaçado, se também usava algum tipo de blindagem. E ele disse: “tenho a melhor proteção, maior que qualquer carro blindado, ou qualquer outro mecanismo, que é Deus. Sou muito bem tratado na rua e onde quer que eu vá. Meu passado me recomenda”.

Mudança nas UPH, Hospital da mulher e municipalização do CHS

Respondendo a uma pergunta de ouvinte, sobre saúde e o destino da Santa Casa, Crespo deu uma resposta complexa sobre suas intenções nesta área.

Primeiramente disse que vai analisar se a Santa Casa será administrada pela própria prefeitura ou por uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) “reconhecidamente capaz para dar um bom atendimento ao cidadão”. Mas que independentemente disso, a Santa Casa será o Pronto Socorro Municipal para dar retaguarda às 4 UPHs (Unidade Pré-Hospitalares) existentes hoje na cidade e, também, o Hospital da Mulher para ser local de referência dos atendimentos femininos e a grande maternidade pública da cidade.

Em seguida, respondendo detalhe da pergunta dos ouvintes sobre a necessidade de mais leitos hospitalares em Sorocaba, Crespo afirmou que tem a intenção de transformar as UPHs em UHs, ou seja, ao invés de serem prés, as hoje UPHs deverão ser pequenos hospitais com 50 leitos cada um deles.

Ao explicar como evitar filas em consultas ou cirurgias eletivas (sem urgência) que chegam a demorar de 6 meses a 2 anos dependendo da especialidade, Crespo disse que pretende que o governador faça uma reforma administrativa no CHS (Conjunto Hospitalar de Sorocaba) ou ceda o CHS para Sorocaba juntamente com os R$ 50 milhões que gasta mensalmente na unidade.

Por fim, terminando o que pretende fazer na saúde, Crespo disse que vai aumentar o número de equipes Médicos da Família atuando nos bairros de Sorocaba.

Uber e táxi

Sobre o Uber, também respondendo ao ouvinte, Crespo afirmou que é necessário abrir diálogo com os taxistas para que o aplicativo funcione de forma tranquila na cidade. “Eu, como prefeito, vou buscar diálogo entre ambos os lados para que seja privilegiado o passageiro”, afirmou. “Isto já acontece em todos os países. Sorocaba não, a ponto de beneficiar o taxista”. O candidato ainda pontuou que sua meta é o aumento do número de passageiros em táxis.

Sumiço do padrinho político

Crespo ainda respondeu o porquê de o ex-prefeito Renato Amary aparecer menos em sua campanha eleitoral. “Nada contra o Renato, ele está por aí. Temos que falar sobre nossas propostas. Se quiser, trago ele no debate amanhã”, responde afirmando que procura trabalhar mais suas propostas nas campanhas eleitorais na televisão e rádio. “Renato será meu conselheiro e consultor, não existe mistério nisso. Eu serei o prefeito”, disse.

Vídeo dançando “Macarena”

Durante um trecho descontraído da entrevista, no qual Kiko Pagliato questionou um vídeo que circula pelas redes sociais, no qual dança Macarena, Crespo brincou e afirmou que é o “rei do bolero, além de dançar muito bem o ritmo rock”.

Debate da Ipanema na rádio e ITV

A Rádio Ipanema transmitirá, ao vivo, um debate entre os candidatos Crespo e Raul Marcelo (PSOL) nesta quarta-feira (26). O debater começará às 7h30 e irá até às 9h30. Acompanhe ao vivo sintonizando 91,1 FM, pelo site www.ipafm.com.br ou aplicativo para smartphones Ipanema FM.

A ITV, canal 24 da NET, também vai mostrar o debate ao vivo o debate desta quarta-feira. Quem sintonizar pela televisão terá todos os detalhes dos dois. Não haverá pergunta de jornalista e nem de ouvintes. Serão dados temas pelo mediador José Roberto Ercolin e Raul e Crespo terão 2 minutos para comentar e rebater o que cada um pensa do assunto.

Outros temas

Crespo ainda falou sobre a mudança de rumo na campanha provocada pela pesquisa Ibope/TV Tem; sobre desconhecer, mas ouvir falar, dos ataques nas redes sociais de correligionários de um candidato contra o outro; enalteceu que ele cultiva valores cristãos e de família; elencou uma lista de pessoas que apoiam a sua candidatura e lhe darão suporte; fez severas críticas a Raul Marcelo por esconder do eleitor que ele é do PSOL e fez mais severas críticas ao partido que ele disse ser totalitário; disse que não vai aumentar impostos municipais; citou o passado dele para dizer que terá dinheiro para fazer o que se compromete; falou da favelização que começa a tomar conta do Wanel Ville 5 e de pavimentação nas Vilas Tupã e Caputera.

Minha percepção

Crespo abandonou a roupagem “paz e amor” que vestia até a divulgação da pesquisa Ibope/TV Tem e voltou a ser espontâneo, mostrando quem de fato é, ou seja, exagerando nas críticas e carregando nos adjetivos para desqualificar o que entende que não é o certo. Disse que Sininho (a mais famosa dos black blocs, grupo formado por mascarados que participaram para quebradeira de bancos e agências de carros em São Paulo durante manifestações) era do PSOL, foi contestado no mesmo momento por Jean Perez (coordenador de plano de governo de Raul Marcelo que me mandou mensagem) e ironizou uma, duas, três, quatro vezes (o que foi acima do limite do bom senso e do humor que poderia haver em sua manifestação) chamando-o de Jean Willis, o deputado federal do PSOL que se envolveu em polêmica com agressões com o deputado federal Bolsonaro. Mesmo corrigido, ao invés de Jean Perez o citava como Jean Willis. Enfim, melhor para Crespo e principalmente para o eleitor que Crespo seja Crespo. A eleição já é domingo e seja qual for o resultado, que Sorocaba esteja acima de qualquer diferença deste tenso momento da campanha.

Comentários

Leia também