Deputado estadual coloca fim ao mistério e revela a decisão de concorrer a prefeito durante gravação de programa de TV. Combate à desigualdade social será o eixo da sua campanha

Raul Marcelo, deputado estadual do PSOL e ex-vereador sorocabano quando foi eleito pelo PT aos 19 anos de idade, colocou fim ao mistério sobre sua candidatura a prefeito de Sorocaba. Durante gravação do programa O Deda Questão na TV (Canal 24 da NET pela ITV), que vai ao ar a partir das 22h da próxima quarta-feira (24/02), ele revelou pela primeira vez que o PSOL decidiu por sua candidatura. Ele reafirmou que estudante terá passe livre (ou seja, tarifa zero no transporte público de Sorocaba e que o dinheiro do orçamento vai bancar esse custo) e revelou que seu eixo de campanha será mostrar a maioria da população que existem cerca de 250 mil (40% da população sorocabana) pessoas excluídas em Sorocaba. A compreensão do que é estar excluída, vai dizer Raul na campanha, é principalmente na primeira infância (dos 0 aos 6 anos de idade) onde em casa elas ficam completamente alheias aos signos verbais (livros e revistas) e quando entram na escola encontram uma dificuldade quase instransponível para compreender o que os professores ensinam. Ele quer mostrar a quem está incluído que se não for revertida essa situação será impossível combater o tráfico de drogas, os ladrões, os malandros e, principalmente, será cada vez mais difícil encontrar pessoas em condições de se concentrarem para estarem capacitadas para o mercado de trabalho. Ou seja, dirá Raul Marcelo na campanha, ou a cidade arregaça as mangas e promove a inclusão social ou Sorocaba (e o Brasil) seguirão criando gerações de pessoas de 3ª categoria.

O que penso disso?

Que pela primeira vez passa a existir a possibilidade de Sorocaba debater em sua campanha eleitoral um problema real e um projeto de cidade. Tomara que isso de fato aconteça.

Comentários

Leia também