Deputado sorocabano tucano fica em Brasília e do PSD volta. Entenda o motivo

O rito do impeachment da presidente Dilma foi deflagrado na quinta-feira e a partir desta data corre o prazo de dez sessões para que a presidente Dilma apresente sua defesa. Como a Câmara faz sessões de terça a quinta, isso levaria um tempo, o presidente da Câmara decidiu fazer sessões de segunda a sexta, ou seja, encurtou em uma semana o prazo de defesa da presidente. O deputado tucano Vitor Lippi atendeu ao pedido junto de sua bancada e ficou em Brasília. Haviam 62 deputados hoje. O pastor Jefferson Campos, com compromiss já agendado voltou a Sorocaba. Somente no decorrer nos dias se saberá se a estratégia de adiantar o rito de impeachment deu certo.

Comentários

Leia também