Deputados sorocabanos afirmam que está imprevisível o resultado sobre o impeachment

Essa é uma semana decisiva para o Brasil em razão do processo de impeachment da presidente Dilma na Câmara dos Deputados. Por isso mesmo, me dizem os deputados federais sorocabanos Vitor Lippi (PSDB) e Jefferson Campos (PSD), de muito tensão em Brasília. A data de votação muito provavelmente será domingo que vem (dia 17/04) às 14h, com chamada nominal dos deputados iniciando pelos estados do sul e sudeste . Nesta segunda-feira foi aprovado, com muita disputa e discursos inflamados, o relatório na Comissão que pede o impeachment. Sexta-feira e sábado haverá discussão sobre esse relatório com todo o plenário e domingo acontece a votação. O clima é tenso porque ainda há um número grande de indecisos, ou seja, nem oposição e nem governo têm os votos suficientes. Três partidos podem definir a situação:, PP PR e PSD. Dependendo deles pode haver impeachment ou o governo terá os seus 100, mais outros 100 desses partidos. A oposição precisa de 342. Qualquer outro número que não for esse, a presidente continua no cargo. Neste cenário, Lippi e Jefferson me dizem que é imprevisível arriscar um resultado. Ambos seguem engajados pelo impeachment.

Comentários

Leia também