Entidades e organizações ligadas ao PT, PSOL e PC do B organizam manifestações na hora de votação na Câmara para pressionar vereadores a votar contra reforma que classificam de barganha política e cabide de emprego

contravotacao

“Para os vereadores que vão votar a favor da reforma administrativa falando que é necessária para uma economia futura, isso é uma desculpa pra boi dormir. Pode se fazer uma reforma completa, inclusive na parte salarial, sem precisar criar cargos e onerar o município, se o Crespo não sabe fazer isso era só se candidatar a sindico de prédio e não a prefeito. A criação desses 163 cargos são apenas barganha política.” Assim se manifesta nas redes sociais Fábio Grão Diebe ligado ao PHS e que organiza um Abaixo Assinado na internet  contra a reforma.

Os vereadores do PT (França e Iara) fizeram manifestação pública contra a reforma. Renan Santos, do PC do B, foi ao encontro do prefeito Crespo com os vereadores e disse que Creespo está sendo incoerente ao apresentar este projeto neste momento. Fernanda Garcia do PSOL foi até o Ministério Público e tenta barrar a votação.

Contra o cabide de emprego na Prefeitura, o Forum Popular da Saúde, uma ONG (Organização Não Governamental) ligada ao PSOL é contra a criação de cabide de emprego e pede mais investimento na saúde e não emprego sem concurso.

Ou seja, o barulho deve ser grande. Mas como em comum todas essas manifestações tem a organização de um mesmo perfil ideológico, das pessoas que se simpatizam mais à esquerda do espectro político, entendo que o poder de influência nos vereadores que estão mais para o centro e direita será nulo.

Comentários

Leia também