Indústria paulista fecha 6 mil postos de trabalho em julho, sendo que 200 deles na região de Sorocaba. Construção civil também sofre com fechamento de postos de trabalho

DesempregoAgo

Pesquisa Neri (Nível de Emprego Regional da Indústria), realizada pelo Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), por meio de sua gerência de pesquisa e da Diretoria Regional de Sorocaba, o nível de emprego na região, composta por 48 municípios apresentou resultado negativo no mês de julho de 2016. A variação ficou em -0,18%, o que representou uma queda de 200 postos de trabalho. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o cenário é superior, pois em julho de 2015 o resultado foi negativo em -0,72%. Em âmbito estadual foram registradas as perdas de 6 mil vagas de trabalho na indústria paulista em julho, recuo de 0,26% em relação a junho.

Construção Civil

Em junho, a construção civil brasileira registrou queda de -1,18% no nível de emprego na comparação com maio – a 21ª queda consecutiva (desde outubro de 2014). Com o fechamento de 33 mil postos de trabalho, o saldo de trabalhadores ficou em 2,76 milhões. Com o corte de 139,1 mil vagas no primeiro semestre de 2016, o saldo em 12 meses é de – 465 mil postos de trabalho. Os dados são da pesquisa realizada pelo SindusCon  (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) em parceria com a Fundação Getulio Vargas, com base em informações do Ministério do Trabalho e do Emprego.

No Estado de São Paulo, em junho, houve queda de 1,32% no emprego em relação a maio, com redução de 9,86 mil vagas. O estoque de trabalhadores foi de 746,1 mil em maio para 736,3 mil em junho. Entre as Regionais do SindusCon-SP, Santos apresentou a maior queda (-2,47%), seguido por Campinas (-1,60%) e chegou em Sorocaba em queda de -1,44.

Comentários

Leia também