Mesmo após sua saída da Prefeitura de Sorocaba há dois anos, ex-secretário da Saúde ainda continua dando problemas ao prefeito Pannunzio. Agora a questão são as suas viagens

 

O vereador Marinho Marte (PPS), protocolou na última sexta-feira (02/09), um requerimento questionando o Poder Executivo sobre viagens realizadas por secretários municipais desde 1º de janeiro de 2013 até a presente data. O foco do vereador é o ex-secretário da Saúde, Armando Raggio. Ele alega que a Prefeitura de Sorocaba, desde o início da atual gestão, passa por uma grave crise financeira, que resultou em diversos problemas, como obras paradas, crise na coleta de lixo, crise na saúde, falta de vagas em creches e diversas outras deficiências, que afetam a vida da população, mesmo assim, diversos secretários municipais, ao longo da atual gestão, empreenderam viagens para fora do Estado, às vezes até para o exterior. Dentre as questões, o parlamentar quer saber quantas viagens oficiais o ex-secretário Armando Raggio fez até Brasília durante o período em que foi titular da Secretaria Municipal de Saúde de Sorocaba. Segundo Marinho, o ex-secretário foi alvo de denúncias por onde passou como gestor de saúde, começando por São José dos Pinhais, e recentemente foi acusado por fazer parte de uma quadrilha que operava um suposto esquema de propina na Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

“A saúde pública em Sorocaba passa, nos últimos anos, por uma grave crise, com a redução do horário de atendimento das unidades de saúde, longas filas de espera para atendimento médico e até casos de óbito em virtude da demora no atendimento de emergência. Entre as principais causas dessa crise, estão as medidas administrativas tomadas pelo ex-secretário Armando Raggio, como, por exemplo, a mudança radical no modelo de atendimento das Regionais de Saúde, o que gerou descontentamento na população”, enalteceu o vereador.

Marinho Marte quer saber não apenas do ex-secretário como de todos os secretários, sobre as viagens, justificativas, resultados concretos das referidas viagens, custos, etc.

Comentários

Leia também