No dia 14 de novembro será realizado o Dia E da Educação nas escolas do Estado e só então os pais saberão das mudanças

A reestruturação do ensino estadual está em curso, mas apenas no dia 14 de novembro será realizado o Dia E da Educação, em todas as escolas do Estado, um evento onde o governo deve explicar aos pais e estudantes sobre a reformulação na rede estadual de ensino. O certo é que haverá unidades com alunos de 1ª a 5ª série; outros prédios com alunos de 6ª a 9ª série e outro apenas com o Ensino Médio. Ou seja, não haverão ciclos com séries diferentes como é hoje.

Mas diante dos vereadores, na Câmara de Sorocaba, na sexta-feira passada, o Dirigente Regional de Ensino, Marco Aurélio, que na audiência representou a Secretaria Estadual de Ensino, respondeu aos questionamentos e manifestações dos presentes na audiência pública. O dirigente iniciou dizendo que as críticas devem ser acatadas e analisadas. Disse ainda que o movimento de voltar ao ensino especializado não é algo novo, está em curso, afirmando que a novidade é sua intensificação e deu como exemplo o Centro Paula Souza que, frisou, deve-se sua qualidade a especialização. Confirmou ainda que não haverá novas Etecs em Sorocaba, mas que onze escolas exclusivas ao ensino médio é uma possibilidade de ampliação da parceria.

Marco Aurélio disse que há diálogo permanente entre o Estado e a Prefeitura e sobre a reorganização da rede municipal afirmou que o Estado tem vagas para atender os alunos municipais. Disse ainda que houve um momento em que não seriam fechadas escolas estaduais no Município e acredita que foi isso que motivou a postura da deputada estadual Maria Lucia. O diretor explicou as mudanças por escolas afetadas, destacando os estudos feitos em parceria com a prefeitura. “A reorganização tem vários lados. Alguns alunos voltarão a estudar preto de suas casas”, afirmou.

Disse que os resultados de avaliações externas mostram que o ensino em Sorocaba nos anos inicias e finais do ensino fundamental são bons. Afirmou ainda que a média de alunos nos anos inicias é de 26 alunos nas salas de aula, nos anos finais 31 alunos e no ensino médio 34. Marco Aurélio afirmou que densidade demográfica e a parceria com o município definiu o atendimento das escolas, ressaltando que a novidade para Sorocaba são as escolas exclusivas para ensino médio. Refutou que haja motivação financeira para as mudanças em Sorocaba e ressaltou que haverá novas escolas de ensino integral. Explicou que no dia 14 de novembro será divulgado aos pais as escolas indicadas, mas, posteriormente, havendo vaga, os pais podem solicitar a mudança. Concluiu dizendo que não serão fechadas escolas, pois serão repassadas ao Município, que não haverá superlotação de salas e que os professores efetivos serão mantidos.

Comentários

Leia também