Novo PSDB é de centro e liberal, afirma governador na filiação de Flávio

A coluna Painel do jornal Folha de S. Paulo interpretou o fato de Flávio Amary assumir o comando do ITV-SP (Instituto Teotônio Vilela no Estado de São Paulo), o centro de estudos e formação política do partido, como mais uma ação do governador João Dória no processo de tomada de espaços dentro do PSDB.

Isso significa na prática três ações: 1) fixar ideologicamente o partido como sendo de centro e liberal, fugindo dos extremos seja à esquerda ou à direita, disse o governador em seu discurso na noite de quarta-feira. Ou seja, o PSDB tem como adversários declarados os candidatos ligados a Lula e a Jair Bolsonaro; 2) buscar o máximo de filiação de jovens e mulheres, lembrando que o importante não é a candidatura, o que será bem-vindo se ocorrer, mas a presença dessas visões na construção do novo PSDB e da nova política; 3) por fim, é missão do novo PSDB, disse o governador em seu discurso, ser exemplo de gestão pública para o Brasil, a partir de São Paulo onde o novo PSDB tem o compromisso de mostrar que é possível fazer mais para quem mais precisa.

O governador disse que a melhor política social que existe é a do emprego e que a missão do novo PSDB é criar um ambiente estável para o desenvolvimento econômico com os empresários investindo, gerando riquezas e empregos.

Comentários

Leia também