Para o PSOL, reestruturação do ensino público tem o objetivo de provocar a terceirização da educação no Estado de São Paulo

Para o deputado estadual Raul Marcelo (Psol), a reestruturação do ensino estadual “pegou todos de surpresa no meio da elaboração do Plano Estadual de Educação” e disse não acreditar que escolas sejam transformadas em novas escolas técnicas, como anunciado pelo Governo, devido ao contingenciamento de recursos na área. Ele desconfia, ainda, que as escolas não ficarão ociosas e que isso vai gerar prejuízo aos professores, que poderão ter dificuldade em preencher sua carga horária. O deputado afirmou que o modelo pretendido pelo governo Alckmin vem dos Estados Unidos, com finalidade de terceirização da educação, destacando que o próprio governo americano admitiu que não foi bem-sucedido, conforme afirmou. “Essa é nossa preocupação, porque isso não deu certo lá fora e estão tentando trazer para cá, em uma rede que já está desorganizada. Na minha visão o que está em curso é a privatização do ensino, por isso somos contra”, criticou. O deputado também defendeu que o momento é de diminuição do número de alunos por sala e não fechamento de escolas.

Comentários

Leia também