Prefeito de Sorocaba volta a sinalizar que pode se colocar à disposição do partido e concorrer à reeleição

A indefinição sobre o nome a ser lançado pelo PSDB para disputar a prefeitura nas eleições de outubro foi o tema de abertura da coluna “O Deda Questão” de hoje (04/05) no Jornal da Ipanema (FM 91,1Mhz). Ao contrário das outras vezes, onde deixava claro que não iria concorrer à reeleição, desta vez o prefeito Pannunzio deixou evidente que pode, sim, concorrer. Ele me disse que nunca descartou de ser candidato e que agora não estava dizendo que iria ser. Com as palavras o prefeito pode até ter dito isso mesmo, mas como a comunicação verbal é acompanhada pelo não-verbal afirmo que ele está novamente no jogo sucessório. Pannunzio informou que a discussão sobre o candidato deve avançar no próximo mês e que o momento atual da administração tem impedido que as discussões avancem: “Na circunstância atual, estamos atravessando um período difícil, que exige 99,9% do meu tempo. Não que eu vá tomar a decisão, mas preciso participar da discussão”. O prefeito voltou a dizer que o PSDB precisa encontrar alguém “ideal” para a disputa, ou seja, “o partido tem que buscar o candidato que tem todas as qualidades para ser prefeito e que reúna as condições para enfrentar a disputa”, declarou.

Pannunzio voltou a citar alguns nomes ligados ao partido e que teriam condições de enfrentar a eleição. Entre eles, de dentro da prefeitura, Pannunzio citou Francisco Antonio Fernandes (secretário de Saúde), Flaviano Agostinho de Lima (secretário de Educação) e Rodrigo Maldonado (diretor-geral do Serviço Autônomo de Água e Esgoto).

O prefeito também lembrou do deputado federal Vitor Lippi e da deputada estadual Maria Lúcia Amary e não descartou a indicação de um dos nomes.

Pannunzio confirmou, ainda, a participação do secretário de Governo, João Leandro da Costa Filho, no processo eleitoral, mas não especificou em qual função. O nome do secretário é cotado para ser candidato a vice-prefeito da chapa da legenda.

Comentários

Leia também