Prefeito espera conclusão da investigação da Corregedoria do município para entender porque empresa que reformou o gramado (ainda interditado) é a que perdeu a licitação

A lambança em torno do Estádio Municipal Walter Ribeiro continua e o gramado segue interditado para jogos profissionais por determinação de representante da Federação Paulista de Futebol que esteve no local hoje (3/2/16). O engenheiro agrônomo, funcionário da FPF, José Coutinho, disse que o gramado apresentou melhora da semana passada para esta, mas ainda não está adequado para jogos.

Na Câmara, terça-feira, o prefeito Pannunzio lamentou a situação: “Assumo esse problema, a responsabilidade é minha, eu sou o prefeito da cidade. Meu governo falhou nessa questão da preparação [da reforma do gramado], deveria ter com maior antecedência cuidado de prover que a reforma do gramado ocorresse conforme as normas estipuladas para que evitasse esse dissabor”.

Na coluna O Deda Questão na manhã de hoje no Jornal da Ipanema (FM 91,1Mhz) o prefeito afirmou que pediu para que em 45 dias a Corregedoria Geral do Município dê seu vereditio sobre o que aconteceu porque ele vê manobras na licitação. Ele disse que não entraria em detalhes, mas afirmou que a empresa perdedora tumultuou a licitação. Pannunzio voltou a culpar a Lei de Licitações (nº 8666) por beneficiar empresas que só querem tumultuar a administração pública.

O apresentador Paulo Roberto Júnior questionou a licitação e explicou que a empresa contratada para a reforma do gramado ficou em terceiro lugar no processo licitatório, uma vez que as duas primeiras não apresentaram atestado de capacidade técnica para a obra. Mas, o estranho, é que essa terceira colocada sublocou a obra de cuidado do gramado do CIC para a primeira colocada (isso mesmo, a que foi desclassificada por falta de atestado de sua capacidade). O prefeito se mostrou irritado com a situação e disse que espera a resposta a essa manobra de sublocação seja dada pelo trabalho de investigação que está sendo feito pela corregedoria.

A sociedade espera o mesmo.

 

Comentários

Leia também