Residencial Jardim Carandá será ocupado por sorteados mesmo sem equipamentos sociais

Na terça-feira, 18 de novembro de 2014, o então secretário de Habitação e Regularização Fundiária da Prefeitura de Sorocaba, Flaviano Agostinho de Lima, comandou uma visita técnica para acompanhamento das obras do Residencial Jardim Carandá, localizado no Bairro Caguaçu, na divisa entre Sorocaba e Porto Feliz, aos o Parque São Bento, na Zona Norte. O objetivo foi avaliar a necessidade de implantação de equipamentos públicos, tais como, escolas, unidades de saúde, transporte e áreas de lazer. A visita contou com a presença de representantes do Saae, Guarda Civil Municipal, CPFL, além da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Sorocaba (AEAS). A previsão é de que os imóveis sejam entregues em Julho de 2015 aos sorteados.

Este texto é um relise, material jornalístico fornecido pela assessoria de comunicação oficial da Prefeitura de Sorocaba.

Como se sabe, três meses após esta data o residencial ainda não foi inaugurado. Na quarta-feira, nos estúdios da rádio Ipanema, durante a coluna O Deda Questão, no Jornal da Ipanema (FM 91,1Mhz), perguntei ao prefeito Pannunzio se essa obra seria entregue ainda em seu governo. Ele ficou surpreso com a pergunta e enfaticamente disse que sim. A previsão, agora, é que a ocupação ocorra até março de 2016.

Fora dos microfones, o prefeito me disse que vai providenciar que as famílias sorteadas para morar no Residencial Jardim Carandá entrem em suas moradias mesmo que até lá não estejam (como se prevê que não estarão) os tais equipamentos sociais. O prefeito me disse que mesmo isso sendo contra a lei, afinal o empreendimento faz parte do programa Nossa Casa da prefeitura de Sorocaba que juntamente com o Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal e o programa Casa Paulista do Governo do Estado de São Paulo, que prevê que os moradores só ocupem o local se os equipamentos sociais também forem entregues, quer que eles entrem em suas casas.

A explicação de Pannunzio é para que os apartamentos prontos não sejam invadidos por quem não foi sorteado.

O Residencial Jardim Carandá tem a construção de moradias para famílias de baixa renda. O Residencial Carandá contará com 2.560 apartamentos, divididos em dezesseis condomínios, cada prédio com quatro andares e dezesseis moradias. A previsão é que de um dia para o outro 20 mil pessoas passem a viver no local.

Ao menos o prefeito garantiu que haverá água, esgoto, energia elétrica e linha de ônibus.

Comentários

Leia também