Sem ter como voltar atrás, sindicato leva adiante a greve dos funcionários públicos

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sorocaba (SSPMS) , Salatiel Hergesel, tinha a esperança que o vereador José Francisco Martinez (PSDB), presidente da Câmara e um dos históricos tucanos sorocabanos, tivesse obtido êxito em conseguir do prefeito Pannunzio uma nova linha de negociação ao impasse do reajuste dos servidores. Com o fracasso de uma nova proposta, restava voltar atrás no anúncio de greve. Mas não houve musculatura para isso e como manda a lei foi protocolada hoje (17/03), junto à Prefeitura, o aviso de greve da categoria, prevista para iniciar na próxima quarta-feira, dia 23. O sindicato pede índice de 19% de aumento, a contraproposta do município foi de 3,5% e a inflação no período é de 10,48%. A questão agora é como fazer a greve acontecer. Na assembléia onde foi decidida a greve haviam cerca de 100 servidores, enquanto o universo da categoria é próxima de 11 mil. Salatiel Hergesel já entrou para a história do funcionalismo. Pelo sucesso ou pelo fracasso da greve.

Comentários

Leia também