Sorocaba avança no tratamento de esgoto e agora falta eliminar 3,5% do esgoto jogado no rio Sorocaba

Nos últimos 18 meses, o percentual do esgoto tratado em Sorocaba aumentou em quase 5%: de 91,49% (set/16) pulou para os atuais 96,45% (maio/18) do total do esgoto produzido por sorocabanos. A marca só foi possível com a conclusão do sistema de esgotamento sanitário da região de Brigadeiro Tobias e do sistema de esgotamento sanitário da região do Cajuru, entregues na semana passada em cerimônia que reuniu o prefeito e assessores. Com a entrega desses dois sistemas acabou o lançamento de um volume estimado de 4,8 milhões de litros de esgoto, que a cada novo dia poluía os cursos da água que abastecem o rio Sorocaba: o córrego Pirajibu-Mirim, o córrego Tapera Grande e o rio Piragibu.

Para elevar em quase 5% a população atendida com o tratamento de esgoto, a atual gestão do Saae-Sorocaba deu prioridade para a conclusão de três obras: 1 – a interligação do coletor-tronco do córrego Tapera Grande ao coletor tronco do rio Piragibu, concluída com equipe da própria autarquia, no mês passado; 2 – a instalação do sistema de esgotamento sanitário de Brigadeiro Tobias, também concluída em abril e por profissionais do Saae-Sorocaba; 3 – a implantação do coletor-tronco do córrego Piragibu, com obra de empresa contratada, concluída em março do ano passado.

Comentários

Leia também