Tenho sido massacrado por entender ser coerente que uma mesma pessoa aja de formas diferentes dependendo da posição que ocupa. Mas escolho a lúcida manifestação do vice-presidente da OAB para dar a voz a quem me xinga

MarcioLeme

São dezenas, senão centenas, de ouvintes e leitores de O Deda Questão que me criticam desde que externei que vejo coerência no comportamento de Crespo enquanto prefeito e enquanto vereador, embora externem opiniões diametralmente opostas (leia postagem anterior para compreender). Há pessoas que usam a própria régua para me insultar, mas há obviamente inteligência nesse debate. E para fomentá-lo escolhi a argumentação do advogado Márcio Leme, que não é do meu convívio, faço questão de frisar, é o atual vice-presidente da OAB-Sorocaba, e usou sua página pessoal no facebook para rebater a citação que faço dele, que compartilhou vídeo de adversários de Crespo, e discordar do meu ponto de vista externando com muita competência o ponto de vista dele que, me parece, é da maioria absoluta de quem acompanha este blog e a coluna no Jornal da Ipanema (FM 91,1Mhz).

Leia a íntegra do que escreveu Márcio Leme:

O jornalista Djalma Benette, o Deda, em sua página da Internet, se referiu a mim como “ativista” e “aliado” do Dep. Raul Marcelo (PSOL), o que teria me motivado a compartilhar um vídeo em que o Prefeito José Crespo trata da importância das creches funcionarem em período integral, gravado em março de 2016, quando exercia mandato de vereador, ocasião em que formulou críticas ácidas à postura do seu antecessor.

Confesso fiquei surpreso: primeiro por ter meu nome mencionado na coluna de tão importante jornalista de Sorocaba, cujo trabalho acompanho diariamente pelas manhãs no Jornal da Ipanema (FM, 91,1); segundo porque só conversei com o Dep. Raul Marcelo uma única vez, durante a recepção do então candidato e de seus assessores na sede da OAB/Sorocaba, por ocasião da sabatina dos candidatos a Prefeito. Por isso eu ri ao ler a afirmação do Deda e me indaguei: o que teria levado o Deda a chegar a essa conclusão?

De todo modo, não teria nenhum problema em assumir e tornar público, fosse eu ativista do PSOL ou aliado do Dep. Raul Marcelo, por quem, aliás, nutro a maior admiração e respeito, pois, a meu sentir, tem adotado posições claras e coerentes, muito embora eu não compartilhe de muitos dos ideais de seu partido, o PSOL. Mas, convenhamos, o Raul tem se revelado um competente parlamentar e com uma capacidade intelectual diferenciada. Portanto, ser aliado de um político do calibre do Dep. Raul Marcelo, no atual cenário brasileiro, seria, ao certo, razão de orgulho, penso eu.

Voltando ao texto do Deda, a certa altura ele conclui que: “me irrita é a falta de coragem de alguns e a conivência de outros em ser instrumento de um partido ou ideologia partidária.”

Pois bem, ao certo não sou instrumento de partido político ou de ideologia, muito menos das ideologias da esquerda. Curioso que entre meus colegas sou tido por um “coxinha” nato, por isso jamais imaginei ser interpretado, muito menos por um jornalista do calibre do Deda Benette, como instrumento de divulgação de ideologias do PSOL.

Além disso, no exercício do mandato de Vice-Presidente da OAB/Sorocaba, me preocupo com os anseios da classe, que é plural, que congrega profissionais das mais diversas ideologias.

Refletindo, até compreendo as impressões do Deda, pois vivemos tempos em que prevalece o maniqueísmo político: ou pensa como eu ou é opositor; ou é petista ou é “coxinha”, ou é Crespo ou é PSOL.

De todo modo, minhas impressões acerca das posturas adotadas pelo Prefeito José Crespo na condução do Executivo nesse início de mandato são diametralmente opostas às do Deda. A incoerência, a meu ver, prepondera, o interesse público têm sucumbido à acomodação política dos aliados, com um nome romântico e inocente: “reforma política”.

Sabe que por ocasião da sabatina realizada na OAB/Sorocaba, na campanha do ano passado, coincidentemente, eu perguntei aos candidatos justamente sobre a falta de vagas nas creches, problema que leva milhares de famílias ao desespero, inclusive ponderei se mesmo ciente das limitações orçamentárias, da falta de servidores, de prédios, se ainda sim as propostas seriam exequíveis. Pois bem, com exceção do candidato João Leandro (PSDB), todos os demais responderam que tinham ciência das limitações financeiras do Município, mas que ainda sim resolveriam o problema logo nos primeiros meses de mandato, sendo que o então candidato José Crespo indicou que faria imediatamente convênios com a rede privada para direcionar as crianças em fila de espera, até concluir a construção de novos prédios. Providenciarei as gravações da sabatina ocorrida na OAB/Sorocaba e as divulgarei.

E, mais uma vez divergindo do Deda, no tocante ao comportamento dos políticos, eu tenho medo é de quem muda, de quem muda após alcançar a posição de Chefia, tenho medo dos casuísmos palacianos.

Desejo Deda, num futuro breve, estarmos perfilhando da mesma opinião, a de que o Prefeito está honrando os votos que recebeu, de que está exercendo seu mandato exemplarmente e cumprindo as propostas de campanha. Sorocaba merece!

Comentários

Leia também