Torcedores do São Bento fazem “homenagem” ao prefeito e secretário da arquibancada do Pacaembu momentos antes que antecederam o início do jogo contra o Palmeiras

Quando escrevi pela primeira vez sobre a lambança em torno do Estádio Municipal Walter Ribeiro, que teve apenas hoje (5/2) o gramado liberado para jogos profissionais, falei que era impossível calcular o prejuízo que este ato traria ao governo municipal. Estava falando sobre o que ouvia em conversar pelas esquinas da cidade e sobre a avalanche de manifestações em redes sociais e wattsapp. Mas nos momentos que antecederam o jogo entre Palmeiras e São Bento no Pacaembu, que teve um público superior a 19 mil palmeirenses e no máximo 150 sãobentistas, um pequeno grupo (de 20 torcedores do São Bento) xingou o prefeito e o secretário de Esportes, Yabiku, pelo que eles classificam de prejuízo ao time cantando canções cujo a letra é ofensiva a honra deles. Apenas se o São Bento for à fase final do Paulistão essa raiva vai passar e problema será superado. Se o São Bento cair, para sempre Pannunzio e Yabiku serão os culpados.

Comentários

Leia também