Vereadores que barraram votação da Reforma Administrativa assinam o documento e prefeito faz nova convocação dos vereadores para votarem o projeto, sem mudança alguma, em sessão extraordinária na próxima quarta-feira

ParecerComissaoObras

O projeto de lei do prefeito Crespo com a Reforma Administrativa da estrutura de governo do Poder Executivo municipal (relação entre cargos de confiança e de concursados) não foi votado na sessão extraordinária da Câmara de quinta-feira porque dois vereadores da Comissão de Obras e Serviços Públicos se recusaram a assinar o parecer sobre a proposta. Mas hoje, sexta-feira, 24 horas depois, os dois vereadores, França (PT) e Fausto Peres (Podemos), assinaram o parecer. Diante disso, o prefeito pediu e o presidente da Câmara emitiu a convocação de novas sessões extraordinárias para a próxima quarta-feira, dia 18 de janeiro, às 9h, para que o projeto seja votado. Não há modificação alguma no projeto encaminhado para a votação de ontem e que será votado na quarta-feira. São 30 cargos para pessoas com nível de ensino Fundamental (antiga 8ª série) com salário de R$ 4,8 mil; 40 cargos para quem tem nível médio (antigo 2º grau) com salário de R$ 6.9 mil e 60 cargos para quem tem nível superior (diplomado em alguma faculdade) com salário de R$ 8.9 mil. Além disso são 24 cargos de assessor com salário de R$ 11 mil.

Ah, você quer saber o que fez França e Fausto Peres a terem mudado de opinião de ontem para hoje? Eu também.

Oficialmente eles leram o projeto, entenderam e deram o aceite.

Foto: No documento de hoje, da comissão de Obras, estão as assinaturas de França e Fausto Peres

 

Comentários

Leia também